Resgate e Salvamento

A massificação dos telefones celulares e smartphones permite correlacionar com grande margem de acerto o vínculo direto de cada um destes dispositivos a um indivíduo. Em situações de emergência, desastres e catástrofes, o potencial de processamento e comunicação destes dispositivos pode ser empregado no auxílio das equipes de salvamento e resgate.

Os resultados de campo e referências técnicas são práticas aplicáveis imediatamente e com compatibilidade demonstrada em telefones celulares comuns, comercialmente disponíveis no mercado. Tem-se neste tipo de tecnologia um importante instrumento de apoio para tomada de decisão de equipes de busca, salvamento e resgate.

Nossa equipe emprega a aplicação de estação rádio base portátil, com suporte a múltiplas bandas e tecnologias entre 700 MHz e 2700 MHz, aliada a métodos de engenharia de radiofrequência, na localização de vítimas em áreas de desastre. Com escaneamento e monitoramento das redes celulares ou geração própria de sinais dentro do conceito de rede auto-organizadora é possível realizar com sucesso mapeamentos e localizações em ambientes com diferentes padrões de ocupação espectral, independentemente da intervenção de qualquer operadora de telecomunicações.

As tecnologias inovadoras desenvolvidas para esta aplicação foram apresentadas no Congresso Brasileiro de Redução de Riscos de Desastres e estão disponíveis sem qualquer custo para testes em entidades públicas, privadas e defesa civil.

Recursos do rádio definido por software para uma situação de resgate e salvamento

A ideia principal é determinar a área de investigação através do celular da vítima para que sejam planejadas as ações das equipes socorristas com cães farejadores e equipamentos de escuta. Para isto, são disponibilizadas várias funcionalidades que poderão ser aplicadas para as situações de resgate e salvamento.

Realização de chamadas remotas

Em um ambiente controlado (baixa influência de celulares que não são das vítimas), o recurso de realizar chamada remota é importante quando a vítima está inconsciente, pois pode-se gerar um sinal sonoro a partir de uma chamada celular e assim localizá-la. Outro recurso importante é a captura das chamadas realizadas pelas vítimas quando elas estão conscientes, pois assim pode-se entrar em contato com elas através da rede de acesso convencional da operadora. Não é necessário saber o número para o qual se deseja realizar a chamada e o celular da vítima também poderá exibir qualquer número na sua tela do celular. Desse modo pode-se informar um número estratégico para a possibilidade da vítima retornar a ligação.

Localização via GPS

O recurso de localização via GPS informa através do mapa a localização do celular da vítima com erro de poucos metros. Para utilizar este recurso o celular da vítima precisa estar com o GPS do celular ativado e independe de conexão com a internet.

Envio de mensagem de texto broadcast

O envio de mensagem broadcast é importante para informar vários usuários através de uma mensagem SMS (Short Message Service) de texto. Quando ativada esta funcionalidade, pode-se enviar mensagens com qualquer informação, como um alerta, para uma lista de celular com apenas um clique no supervisório. À medida que as pessoas veem, poderão responder e interagir com os soccoristas. Outra forma de utilizar este recurso é enviar a mensagem de texto para um celular específico fazendo com que a comunicação seja controlada e possibilita a equipe de resgate fazer o salvamento para uma pessoa em específico.

Correlação de Intensidade de Sinal por distância

A correlação da intensidade de sinal com a distância é possível quando o ambiente é controlado e nenhum outro recurso deu certo, assim, o rádio é configurado para trabalhar em baixa potência para relacionarmos a intensidade de sinal do celular das vítimas e encontrar a relação de distância de forma aproximada. Esta é uma forma bastante difícil de rastreamento porque depende muito da experiência do operador do supervisório e existem vários fatores que podem levar a falsos positivos, como a obstrução entre a vítima e o rádio.