Imprensa‎ > ‎Arquivo 2011-2012‎ > ‎

Amplificador de sinal para celular mais barato e compacto é exibido na Futurecom

postado em 24 de jan de 2012 18:28 por Eduardo Neger ‎[NEGER® Telecom]‎   [ 24 de jan de 2012 20:05 atualizado‎(s)‎ ]

Pesquisadores apresentam equipamentos de baixo custo que ampliam a cobertura das redes celulares GSM e 3G, possibilitando sua operação em locais com sinal fraco, áreas rurais e regiões remotas

27 de Outubro de 2010 | 18:57h
A Neger Telecom apresentou no Futurecom 2010, em São Paulo, seu novo sistema Amplificador de Sinal Celular. O produto aumenta o nível de sinal das operadoras celulares GSM e 3G possibilitando a utilização de serviços de voz, dados e acesso à Internet em áreas internas onde a cobertura é fraca ou deficiente.

Segundo o Diretor de Engenharia da empresa, Eduardo Neger, os grandes diferenciais de inovação do produto estão em sua forma compacta e baixo custo - por volta de 1500 reais. "As antenas diretivas de alto desempenho utilizadas no sistema são compactas o bastante para permitir seu envio para qualquer lugar do país pelos Correios", afirma.

Outro diferencial é a facilidade de instalação. Não há necessidade de um técnico especializado para instalar o equipamento, que se ajusta automaticamente para cada condição de operação.

Outra inovação é um sistema que localiza as torres das operadoras celulares. A empresa ainda desenvolveu um sistema que localiza as torres das operadoras celulares mais próximas em qualquer lugar do Brasil, auxiliando assim a instalação e o posicionamento das antenas. O acesso é gratuito através do site www.coberturacelular.com.br.

"Decidimos liberar o acesso gratuito ao site para que as pessoas possam conhecer melhor as redes celulares em suas cidades. O elevado número de acessos ao serviço tem demonstrado que o interesse pelo assunto é bastante grande, não só para técnicos da área, mas para o público em geral", informa Eduardo Neger.

Esta linha de produtos foi resultado dos projetos de Pesquisa e Desenvolvimento da empresa apoiados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia através da FINEP. Ao todo foram investidos mais de 2 milhões de reais no projeto. A solução foi submetida a testes nos laboratórios do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e homologada pela ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações). Inicialmente planejado apenas para áreas rurais e regiões remotas da Amazônia, a demanda por este tipo de aplicação em áreas urbanas surpreendeu a empresa. "Existem ainda muitos locais nas cidades com deficiência na cobertura celular. Isso ocorre devido ao relevo ou obstáculos construtivos, como por exemplo, próximo a grandes edifícios e shopping centers", explica Eduardo.
Comments