Imprensa‎ > ‎Arquivo 2005-2006‎ > ‎

Associação dá suporte a telefone rural afetado por bloqueio de ERB

postado em 24 de jan de 2012 15:56 por Eduardo Neger ‎[NEGER® Telecom]‎   [ 24 de jan de 2012 19:52 atualizado‎(s)‎ ]
Por Daniela Braun, editora do IDG Now!
Publicada em 22 de maio de 2006 às 18h11
Atualizada em 22 de maio de 2006 às 18h17 


São Paulo - Abrater oferece suporte gratuito para usuários do Ruralcel afetados pelo bloqueio de antenas próximas a presídios de São Paulo. 

O bloqueio de estações rádio-base próximas a seis presídios do Estado de São Paulo também afetou alguns usuários do serviço de telefonia fixa Ruralcel, prestado pela Telefônica em áreas rurais.

O alerta foi feito pela Associação Brasileira de Telecomunicações (Abrater), que decidiu oferecer suporte gratuito aos clientes afetados, por meio de empresas associadas ao Ruralcel.

"O sistema de telefonia rural utiliza uma antena de cerca de 20 metros e uma 'estação celular-fixa' - no  formato de um videocassete - que capta o sinal da antena de telefonia celular e a converte em sinal de telefonia fixa", explica Antonio Eduardo Ripari Neger, presidente da Abrater. 

O custo de instalação do sistema é de 2.500 a 3 mil reais e, segundo a Abrater, hoje deve contar com uma base total de mais de 22 mil usuários.

"O suporte gratuito envolve o redirecionamento da antena do usuário para o sinal de outra ERB, que não tenha sido bloqueada", detalha Neger.

Os municípios de Avaré, Presidente Wenceslau, Iaras, Araraquara, São Vicente e Franco da Rocha afetados pelas medidas tomadas para bloqueio de celulares em presídios.

Procurada pela redação do IDG Now!, a Telefônica disse que não comentará o assunto.

A lista de empresas associadas que oferecem o suporte pode ser consultada no site da Abrater ou pelo e-mail abrater@abrater.org.br .

Comments